titulo3.png
* ZECA PAGODINHO * PÉRICLES * ALCIONE *
* XANDE DE PILARES * ZECA BALEIRO * DIOGO NOGUEIRA *
* MONARCO * TONINHO GERAES * DEMÔNIOS DA GAROA *
 

LANÇAMENTO
 UM SAMBA DE RESPEITO 

   MAIO EM TODAS AS PLATAFORMAS DIGITAIS    

 

 

Luiz Ayrão lança o álbum “Um Samba de Respeito"

 

Pra quem ainda não teve a honra de conhecer, Luiz Ayrão é um compositor carioca, tijucano de boa cepa, contemporâneo e vizinho de outros craques da música brasileira como Jorge Benjor, Erasmo Carlos e Roberto Carlos, dono de inúmeros sucessos que atravessam o Brasil desde os anos 60 até os dias de hoje.

 

Pra quem já o conhece, resta agora se deliciar com esta nova pérola de sua lavra, “Um Samba de Respeito”, seu mais recente álbum de canções inéditas, recheado de participações pra lá de especiais. 

 

Cantam em “Tentação de Malandro”, delicioso samba de breque à moda do grande Moreira da Silva, dois Zecas - este que ora vos escreve e o genial Pagodinho, num duelo divertido de bossas, blagues e chistes.
 

Xande de Pilares dá as caras em “No Cravo e na Ferradura”, samba de verve “noelina”, e Alcione e Diogo Nogueira fazem duo suingado em “Um Samba Merece Respeito”.


Ayrão divide com Péricles os vocais da bem-humorada e romântica “Oxitocina”. 

 

O mestre Monarco solta seu vozeirão em “Pobre Passarinho”, samba dele e de Ratinho, única composição do disco não saída da pena de Ayrão.

 

Toninho Geraes aparece em “Pétalas de Rosas” e o mítico grupo Demônios da Garoa divide “Fina Ironia” com Ayrão, sambão que encerra a bolacha em grande estilo.

 

O cd celebra os 50 anos de carreira de Luiz Ayrão, que muitos discos depois ainda mostra a inquietação dos grandes artistas. 


O cara tem na bagagem canções que fazem parte do imaginário coletivo  brasileiro, obras do naipe de “Porta Aberta”, “Bola Dividida”, “Os Amantes”, “O Lencinho” e “Saudades da República”, além dos primeiros sucessos eternizados na voz do rei Roberto Carlos, “Ciúme de Você” e “Nossa Canção”.

 

Não satisfeito com a grande obra construída e já consagrada, Ayrão se lança a uma nova aventura autoral, cheia de achados melódicos e poéticos, aventura que ele partilha com artistas parceiros, amigos e fãs.

Cantor seguro, melodista inspirado e bom poeta de estirpe malandra, Ayrão nos mostra neste trabalho suas proezas de mestre.


Saravá, professor!
O samba merece respeito, sim, senhor.

 

Zeca Baleiro              

 

Um Samba de Respeito em todas as plataformas digitais

ACOMPANHE PELAS REDES